Les genres

Para aqueles que já estudaram ou que pensam em começar a estudar o francês eu vou explicar regras de gênero.

Para passar um substantivo masculino para feminino, você deve em geral acrescentar a letra “E”.

un étudiant / une étudiante
un dentiste / une dentiste

Os nomes que se terminam em “ER” mudam para “ÈRE”. Não esqueça da crase.

un infirmier / une infirmière
un ouvrier / une ouvrière
le fermier / la fermière

Os substantivos que terminam em  “IEN” mudam para “IENNE”. Não esquecer os dois “N”.

le magicien / la magicienne
son chien / sa chienne
un historien / une historienne

Os substantivos que terminam em “EUR” mudam para “EUSE” ou “TRICE”.

mon coiffeur / ma coiffeuse
mon instituteur / mon institutrice

Palavras que terminam em “IF” mudam para “IVE”.

Il n’est pas sportif / Elle n’est pas esportive.

Alguns substantivos são invariáveis; o que muda é o determinante.

Il est professeur / Elle est professeur
La sentinelle  (como em português: ‘este soldado era a única sentinela aquela noite’)

Palavra do aluno: Flávia

As aulas de francês da Val, são excelentes pra quem quer otimizar  tempo e aprender o idioma. Ela é sempre pontual, desta forma, torna a aula via Skype praticamente como uma aula presencial. Ela sempre  nos apresenta temas atuais e culturais para serem discutidos, agregando muito conhecimento ao aprendizado.

Eu recomendo.

Flávia Franco, advogada.

Tradição de Natal

A aluna Maria Clara, de 10 anos, fez um texto em francês nos contando como é a tradição de Natal na família dela.

Clique na imagem para vê-la em tamanho grande.

texte maria clara tradition noel

Gateau au yaourt

Gateau au yaourt avec zeste d’orange

A professora Valdirene fez neste mês de julho um momento de
descontração: preparamos um bolo de iogurte que ficou uma delícia.

Veja a receita!

gateau-yaourt-orange

Ingrédients:

1 pot de yaourt nature
3 oeufs
1 pincée de sel
1 orange et zestes
1 cuillère à soupe lévure chimique

L’équivalent em pot de yaourt:
2 pots de sucre
3 pots de farine
1/2 pot d’huile

Préparation

D’abord râper une orange avec une râpe pour recueillir les zestes.

Verser le yaourt dans un grand bol.

En utilizant le pot de yaourt comme mesure;

Mélanger les oeufs avec le sucre, faire blanchir un peu. Puis ajouter le yaourt, la pincée de sel, la farine et l’huile.

Tourner à la cuiller ou au batteur pour obtenir un mélange bien homogène.

Ajouter les zestes d’orange (avec un peu de jus), la levure, tourner délicatement.

Beurrer le moule

Verser la pâte dans le moule.

Mettre à cuire dans un four pré-chauffé à 200 dº pendant 20 à 30 minutes, puis baisser le four à 180 dº pour environ 30 minutes supplémentaires.

🙂  Se você quer aprender francês brincando venha fazer aulas conosco.

Expressions avec le mot ‘soleil’

 

soleilExpressions avec le mot « soleil »

Après l’orage vient le soleil.
Depois da tempestade, vem a bonança.

Se faire une place au soleil.
Encontrar um lugar ao sol.

Rien de nouveau sous le soleil.
Nada de novo sob o sol.

Avoir des biens au soleil.
Ter boas economias.

Se lever avec le soleil.
Acordar com as galinhas.

Fondre comme neige au soleil.
Desaparecer.

Alguns dados gerais sobre a França

france-ciel

Uma visão geral do país

A França é o país mais visitado do mundo: 83 milhões de turistas em 2012, para uma população de 66 milhões de habitantes.
É o terceiro país do mundo em número de lugares classificados como patrimônio da humanidade. A culinária francesa entrou em 2010 no patrimônio cultural e imaterial da humanidade.

Até 2014, cinquenta e seis franceses receberam prêmios Nobel. A França tem dado várias contribuições científicas ao mundo, como atestam os nomes de René Descartes, Blaise Pascal, Lavoisier, D’Alembert, Fresnel, Pasteur, Poincaré, Becquerel, Pierre e Marie Curie. Mais recentemente pode-se citar o físico Paul Langevin e o virulogista Luc Montagnier.

A influência artística também é das mais significativas no mundo, na pintura (Monet, Rembrandt, Manet, Degas…), na escultura (Rodin), música (Ravel, Debussy, Berlioz), literatura (Molière, Balzac, Hugo, Dumas, Zola…), cinema (inventado pelos franceses Lumière).

Monet-étretat “Le Manneporte à Étretat”, Claude Monet

Seu IDH (Indice de Desenvolvimento Humano) é de 0.893, correspondendo ao vigésimo mais elevado do mundo.

Em 2009 foi classificada como quinta potência econômica do mundo.

A área do país é aproximadamente igual à região sul do Brasil (Rio Grande do Sul + Santa Catarina + Paraná). O território inclui Guadalupe, a Guiana (vizinha do estado do Amapá), a ilha da Reunião e Mayotte.

A capital, Paris já foi uma cidade romana. Hoje é classificada como Alpha+ no ranking de cidades globais.

É um dos cinco países dotados de armas nucleares, reconhecidos pelo tratado de não proliferação desse tipo de armamento. É também membro permanente do conselho de segurança das Nações Unidas.

A França também é país-membro do G7, do G20 e da União Européia.

Uma declaração de 9 de maio de 1950, pelo ministro francês de assuntos estrangeiros, Robert Schuman, é considerada o texto-fundador das Nações Unidas.

Les expressions: ‘à nouveau’ et ‘de nouveau’.

Les expressions: «à nouveau» et

«de  nouveau».

Quelle est la distinction entre ces deux locutions adverbiales?

À nouveau

À nouveau signifie

  •  reprendre quelque chose mais d’une façon complètement différente
  • répéter une tentative échouée

Par exemple: Ce travail est mauvais, il faut le faire à nouveau.

De nouveau

De nouveau veut dire «reprendre quelque chose de la même manière».

Il signifie «une fois de plus», «encore une fois».

Il implique la répétition d’une action :

Par exemple: Ma tante est de nouveau enceinte.

Les homonymes à / a

Les homonymes    à / a

Les homonymes « a » et « à » appartiennent à des catégories grammaticales différentes.

« a » est une des formes du verbe avoir, conjugué à la 3e personne du singulier du présent de l’indicatif.

« à » est une préposition qui introduit un complément.

Expressions figées avec la préposition à

Certaines expressions s’écrivent toujours avec la préposition à, notamment :

  • à ce que
  • laisser à désirer
  • bon à rien
  • à la prochaine
  • à tout à l’heure
  • être à quelqu’un (Je suis à toi dans un instant)
  • à vie

Il y a

La locution impersonnelle « il y a » et ses variantes sont invariables :

  • il n’y a que
  • il n’y a pas de
  • quand il n’y en a plus, il y en a encore
  • quand il y en a pour deux, il y en a pour trois

Expressions avec ‘tout’ toujours au singulier

Expressions avec tout toujours au singulierà tout bout de champ

Expressions avec ‘tout’ toujours au singulier

à toute épreuve

à tout hasard

à tout prix

à toute vitesse

contre toute attente

de tout cœur

de toute manière

en toute franchise

en toute liberté

tout à l’heure

tout de suite

tout le monde

Le quatorze juillet

O 14 de julho (fête nationale) é marcado pela solenidades dos desfiles militares, a convivialidade dos bailes e fogos de artifícios.

Geralmente associado à tomada da Bastilha, o 14 de julho de 1789, é a festa da Federação (14 julho 1790) que é comemorada na França há mais de um século.

A tomada da Bastilha

Nos primeiros dias da revolução francesa, existia uma grande agitação em Paris. Na primavera de 1789, os Estados Gerais se recusaram a se dissolver e formaram a Assembléia Nacional Constituinte.

Em julho, o rei Luís XVI enviou mais tropas para a região de Paris e mandou destituir Necker, ministro popular. Na manhã de 14 de julho 1789 a população com medo das tropas decidiu procurar armas para se defender. Estas armas ficavam guardadas nos “Invalides”.

Uma vez de posse das armas faltava a munição, que ficava guardada na grande fortaleza e prisão “Bastille”. Após uma batalha sangrenta a população toma a Bastilha e libera os 7 prisioneiros que estavam trancados.

A festa da Federação de 1790 foi celebrada com grande pompa  com o primeiro aniversário da revolta. Foi feita uma missa no “Champs de Mars”.

A festa nacional

Logo em seguida as comemorações do 14 de julho 1789 foram abandonadas, até que na III República, Gambetta procurou celebrar os fundamentos do regime. Por proposição do deputado do Seine, Benjamin Raspail, a lei de 6 julho 1880 fez do 14 de julho a festa national da República.

Logo no início já havia um caráter patriótico e militar. Todos as cidades estavam envolvidas. A festa começa com “retraite aux flambeaux”  no dia 13 à noite. No dia seguinte, os sinos das igrejas tocam e as salvas do desfile começam, seguidos de uma recepção, espetáculos e jogos. Os bailes e fogos de artifícios finalizam a noite.
Desde 1980 a “avenue Champs-Élysées” se tornou o local dos desfiles, pois antes a celebração era feita em vários locais da capital.

La Marseillaise

Na origem era um canto de guerra revolutionário e um hino à liberdade, com o tempo ela foi se impondo como hino nacional.
Em 1792 após a declaração de guerra do rei Luís XVI à Áustria, um oficial francês que estava em Strasbourg, Rouget de Lisle, compôs na noite de 25 a 26 de abril, na casa do prefeito Dietrich, o “Canto de guerra para a armada do Reno”.
Durante a Revolução das Tuilleries “les marseillais” entraram em Paris cantando, em 10 agosto 1792.  Isso causou um sucesso tão grande que foi declarado hino nacional em 14 julho 1795. Durante o Império o hino foi proíbido, somente na revolução de 1830 que a Marseillaise ganhou uma orquestração dedicada a Rouget de Lisle. Na III República (1879) o canto foi considerada hino nacional e 1887 uma versão oficial foi adotada pelo ministério da guerra.